Supermax’: nova série da Globo traz técnicas inovadoras de efeitos visuais e computação gráfica

Dante ( Ravel Andrade ) e José Alvarenga (Diretor)

Dante ( Ravel Andrade ) e José Alvarenga (Diretor)

A singularidade visual de ‘Supermax’ foi pensada para garantir a imersão do público em cenas repletas de suspense e drama.

Para animação de animais e personagens fictícios, por exemplo, foram usados o que há de mais moderno em motion capture, recurso que tem recebido grandes investimentos no mundo todo. Há ainda aplicações para captura de movimentos faciais desenvolvidas in house, além de simulação de partículas para dar mais realismo à trama. 

A equipe de Teconologia da Globo também abusou do processo de matte painting, garantindo a imersão nos ambientes e cenários e, através do processo de composição, multiplicar digitalmente figurantes em cena. Em uma delas, um set com 50 atores foi transformado em um ambiente com milhares de pessoas.

‘Supermax’ conta a história de 12 participantes de um reality show que são confinados em um presídio de segurança máxima desativado em plena Floresta Amazônica.

No entanto, o grupo perde contato com a produção e as coisas começam a dar errado. Bem errado. A série é uma criação de José Alvarenga Jr., Marçal Aquino e Fernando Bonassi, com coautoria de Bráulio Mantovani, Carolina Kotscho, Dennison Ramalho, Juliana Rojas, Raphael Draccon e Raphael Montes. A direção geral é de José Alvarenga Jr. O elenco traz Mariana Ximenes, Cléo Pires, Erom Cordeiro, Rui Ricardo Diaz, Bruno Belarmino, Ravel Andrade, Nicolas Trevijano, Ademir Emboava, Maria Clara Spinelli, Fabiana Gugli, Mario César Camargo e Vania de Brito. A trama estreou no canal internacional da Globo nesta terça-feira, 20 de setembro.

Crédito: Globo/Tata Barreto

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump