Providence (RI) entra com ação contra Graça Foster e a Petrobras

Graca-Foster

Acusação diz que companhia brasileira firmou contratos superfaturados à base de propina

Depois da intervenção dos investidores, a Petrobras terá que encarar mais uma situação na Justiça, em âmbito internacional. Segundo informações do jornal O Globo, desta vez até a cidade de Providence, capital do estado americano Rhode Island, que move uma ação coletiva contra a estatal. A alegação dos investidores, firmada no Tribunal Distrital de Nova York, é que foram adquiridas ações da Petrobras com preços exorbitantes porque “a companhia firmou contratos superfaturados à base de propina.”

Na acusação, a estatal teria contabilizado a propina entre os custos para a construção e instalação de sua infraestrutura no país e os registrado como parte do valor de seus ativos. No processo, a cidade americana quer também ser ressarcida pelos prejuízos com os títulos de renda fixa lastreados em dívida da estatal brasileira. Assim, o processo inclui a Petrobras International Finance Company (PIFCo) e a Petrobras Global Finance B.V. (PGF), subsidiárias da estatal brasileira com base em Luxemburgo e na Holanda, envolvidas na emissão de títulos da empresa.

Na alegação, a cidade de Providence diz gerenciar “centenas de milhões de dólares em ativos em nome de milhares de beneficiários associados com a cidade, incluindo funcionários públicos na ativa e aposentados, assim como seus dependentes”, segundo a publicação.

 

Fonte: DC Publicado em 12/23/14

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump