Procuradoria de Massachusetts oferece serviços gratuitos à comunidade brasileira

servico-607Fabiano Ferreira

A maioria dos brasileiros que vivem no Estado de Massachussets tem as Cortes instaladas nas cidades como único ou principal meio para resolver problemas que requerem intervenção da justiça. O que muitos não sabem é que a Procuradoria Geral do Estado de Massachusetts (Office of the Attorney General) oferece uma série de serviços gratuitos, o que ajuda a solucionar a maioria dos casos num período de um a seis meses.
São serviços como mediação para resolver danos ao consumidor, linha de apoio a idosos, ajuda para pendências trabalhistas, apoio para evitar ações de despejo, direitos civis, fraudes em seguros e até assistência às vítimas e testemunhas. (veja quadro nesta página).
Esta semana, a Procuradora Geral do Estado, Maura Healey, recebeu a imprensa estrangeira para divulgar e explicar estes serviços e reforçar que eles estão disponíveis gratuitamente, não só para a comunidade brasileira, como para todos os imigrantes que se sentirem lesados ou tiverem problemas e que precisem da ajuda do Estado.
Segundo o diretor de Relações Externas da Procuradoria, Marcony Almeida, as pessoas que querem ajuda não precisam identificar sua nacionalidade e sim somente relatar o problema e dar informações que permitam ao órgão entrar em ação. Ele diz que esta medida evita o receio de que os dados dos reclamantes seja enviados à algum serviço de imigração, pois a maioria dos imigrantes são indocumentados.
Os serviços já existem há vários anos, mas como muitas pessoas não têm informações claras sobre seus direitos, a nova procuradora, que tomou posse no início deste ano, resolveu ampliar a divulgação. Com isso, o órgão tem feito atendimentos itinerantes, levando as informações diretamente a pontos específicos da comunidade. Há também escritórios em quatro cidades: Boston, Worcester, Springfiel e New Bedford (ver endereços nesta página).
A Procuradoria quer agora simplificar e facilitar o acesso. Para as questões trabalhistas, por exemplo, há um canal no site (www.mass.gov.ago) com textos em português. Há também opções para outras línguas como o espanhol. Quem não puder procurar o atendimento pessoalmente ou por telefone pode preencher as reclamações pela internet.
“Estamos preparados para atender à demanda que existe para estas causas. Mas também queremos que as pessoas se informem mais sobre seus direitos para evitar que seja lesadas e saibam se defender”, disse Maura Healey ao Jornal A Semana.

 

 

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump