Polícia americana investiga brasileiros por dólares falsos adquiridos no Banco do Brasil

pai-filha-597

Pai e filha devem ser chamados para prestar esclarecimentos no Texas. Família fez o câmbio em uma agência do Banco do Brasil no Recife.

A polícia norte-americana na cidade de Galveston, no estado do Texas, está investigando a estudante brasileira Amanda Parris e seu pai, João Neto Silva, por portarem uma quantia de 2.820 dólares falsos. A família pernambucana foi surpreendida na última quarta-feira (24), quando tentava depositar, em um banco da cidade, as cédulas que foram compradas em uma agência do Banco do Brasil no Recife.
A estudante contou ao G1 que procurou o Departamento de Polícia de Galveston, nesta sexta (26), e foi informada que deve ser ouvida pelas autoridades a partir da próxima semana. Os pernambucanos também já estão em contato com o Consulado Brasileiro na cidade de Houston, no Texas. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o consulado já tem conhecimento do caso, e está analisando os fatos para saber quais ações poderão ser tomadas pelo governo brasileiro. Até a noite desta sexta, nenhum representante do Banco do Brasil procurou Amanda e João Neto nos Estados Unidos. Entretanto, a tia da jovem, que fez a troca dos dólares no Recife, afirma ter recebido uma ligação de um representante do banco. “Minha tia falou que recebeu uma ligação do superintendente do Banco do Brasil, dizendo que iriam enviar alguém para os Estados Unidos para resolver essa situação e que vão entrar em contato”, disse Amanda. Ainda segundo Amanda Parris, o boletim de ocorrência do caso não foi repassado a ela, apenas ao Consulado do Brasil em Houston. Agora, a família espera o andamento das investigações em Galveston, para prestar esclarecimentos às autoridades.
“O detetive falou que, no momento, as investigações estão em fase inicial e que o detetive de fraudes financeiras só vai estar no departamento na quarta-feira [dia 1º de julho. E então o caso vai ser estudado e eu vou ser chamada”, revelou Amanda.
Em nota enviada nesta sexta, o Banco do Brasil informou “que está apurando os fatos ocorridos, ao mesmo tempo em que adota as providências necessárias para prestar apoio à cliente no exterior”. Não foi confirmada a informação de que um representante da instituição teria entrado em contato com a tia da estudante ou viajado aos Estados Unidos.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump