OS 3 PROBLEMAS campões dos brasileiros nas Cortes Americanas

Brack and Foglia -623Advogados Danilo Brack e Michael Foglia comentam situações que deixam imigrantes em apuros com a Justiça dos Estados Unidos

Fabiano Ferreira

Dirigir bêbado, sem licença de motorista e agredir mulheres, homens ou crianças. Estes são os principais problemas que levam imigrantes brasileiros às Cortes nos Estados Unidos. A afirmação é de advogados que atuam na área criminal em defesa de pessoas que cometeram estas infrações e precisam de ajuda para se livrar ou amenizar penas dadas pela Justiça Americana.

De todos os problemas, o único considerado “praticamente inevitável” é dirigir sem carteira de motorista, já que a maioria dos imigrantes precisa do carro para se locomover mais rapidamente para o trabalho, mas não têm o direito de ter permissão. Essa infração gera problemas, mas é a “mais leve” diante dos outros problemas. Já dirigir bêbado e praticar violência doméstica são perfeitamente evitáveis, mas, infelizmente, têm ocorrido com freqüência na comunidade brasileira. Recentes casos de espancamento e mortes comprovam a triste realidade.

Segundo o advogado Danilo Brack, de Lowell (MA), quando há junção dos problemas, o infrator fica mais sujeito à Corte de Imigração. Por exemplo: a pessoa já está com status imigratório ilegal, dirige sem permissão e ainda bebe, acaba juntando vários fatores negativos perante a Justiça. “Quando o motorista é flagrado embriagado, a situação é mais complicada porque ele é considerado um risco para a sociedade”, explica.

Quando um caso assim vai para a Corte, a Imigração fica “mais atenta” e pode até pedir que o juiz “segure” o infrator por até 48 horas. Já houve casos de prisão e posterior deportação.

De acordo com Danilo, como o Estado de Massachusetts tem número relevante de indocumentados, a polícia não tem uma abordagem muito rigorosa em relação à permissão de motorista. Geralmente, quando a pessoa que não tem documento e carteira e é parada por um policial, seu carro é levado pelo guincho e ela precisa depois comparecer à Corte para resolver a situação, pagar uma fiança ou obedecer a restrições. Neste contexto, somente uma pessoa com carteira pode retirar o veículo. Mas se o caso envolve acidente ou embriaguez ao volante, os procedimentos são mais complexos e podem resultar em penas duras. 

Mito entre brasileiros – O advogado Michel Foglia, de Framingham (MA), também considera como campeões de Cortes problemas como dirigir sob efeito de álcool, sem permissão e também casos de violência doméstica. “Muitas pessoas são levadas às Cortes, mesmo não tendo nenhum problema anterior com a Justiça Americana, mas como não possuem o Work Permit, o Social Security ou o Green Card não podem ter a Drivers Licencese”, afirma.

Ele diz que um grande engano de muitos brasileiros é achar que obtendo a permissão de motorista em outros estados pode dirigir normalmente em Massachusetts, mas a autorização só vale por 30 dias.

Dependendo do tipo de infração cometida no trânsito por um imigrante indocumentado, mesmo ser ter a permissão de dirigir, essa concessão pode ser revogada ou suspensa pela Justiça, principalmente se ocorre um acidente com vítimas.

Direito de não fazer o bafômetro – Segundo o advogado Michel Foglia, o que muitos imigrantes não sabem é que têm o direito de não fazer os testes solicitados pela polícia (tipo bafômetro) ou qualquer outra ação que crie provas contra si mesmo. Mas como muitos desconhecem essa possibilidade e também não falam bem o inglês acabam se complicando ainda mais. “Sempre que ocorrer algum problema é importante afirmar que só falará na presença de um advogado, que é o profissional que pode defender de forma correta”, afirma.

Ele alerta que as pessoas tomem muito cuidado ao sair de uma festa ou bar, pois tomando uma única cerveja sequer já correm riscos de se complica na justiça.

Brigas familiares – Michel Foglia diz que em 8 anos atendendo a comunidade brasileira também já atendeu muitos casos de brigas familiares que foram parar na justiça. “As pessoas trabalham muito e chegam em casa estressadas e frustradas, o que facilita brigas. Muitos não fazem ideia do quanto de problemas podem ter quando praticam algum tipo de violência”.

Para incentivar a educação cidadã, o advogado diz que tem visitado igrejas e instituições para explicar sobre direitos e deveres.

caso-real-623

Notícias Relacionadas

  1. ELIAs
    nov 18, 2016 - 12:35 AM

    Sou obrigado a ir Na corte com um advogado .fui parado nao tenho carteira . Nao falo em ingles .o que Devo Fazer.

    Reply

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump