O estado de emergência foi declarado e o recolher obrigatório imposto em Ferguson

fagusenDepois dos últimos dias terem sido marcados por confrontos entre as autoridades policiais e a população, que critica a polícia pela morte de Michael Brown.

O toque de recolher  obrigatório entrou em vigor mas nas ruas de Ferguson que já está instalado o caos geral.  As autoridades tentavam  dispersar os manifestantes com granadas de fumaça.

O governador do Missouri, Jay Nixon, decretou o estado de emergência e o toque de recolher obrigatório no sábado(16), uma semana depois de Brown, de 18 anos, ter sido morto por disparos da polícia. O garoto Brown supostamente estaria  envolvido num assalto momentos antes da sua morte, mas, segundo informações recentes fornecidas pelas autoridades, na altura dos disparos ainda não havia indicação de que o jovem era suspeito de um roubo. Tudo teria começado por Brown estar “simplesmente caminhando no meio da rua, atrapalhando a circulação do tráfego de veículos”.

Durante a noite passada houve protesto nas ruas de Ferguson, subúrbio onde vivem cerca de 20 mil pessoas. O governador do Missouri acabou por anunciar o toque de recolher obrigatório. Jay Nixon acredita que muitos dos manifestantes têm agido de forma pacífica, mas sublinhou que não pode permitir que outros coloquem em risco a comunidade local.

“Estou comprometido em assegurar que as forças de paz e justiça vão prevalecer”, disse Nixon, enquanto nas ruas as suas declarações eram recebidas com palavras de protesto e com a exigência de que o agente que disparou sobre Brown seja julgado por homicídio. “Primeiro precisamos  manter a paz. Este é um teste. Os olhos do mundo estão a ver-nos. Não podemos permitir que a má vontade de poucos mine a boa vontade de muitos”.

Na madrugada deste domingo, à hora de entrada em vigor do toque de recolher obrigatório, entre a meia-noite e as 05h00 locais, mais de 150 pessoas permaneciam nas ruas em protesto, com acusações à polícia de instigar a violência com operações semelhantes às dos militares nas ruas. A imprensa norte-americana declarou que a polícia tentou dispersar os manifestantes com granadas de fumaça e com ameaças de detenção transmitidas através de megafones. Pelo menos sete pessoas já foram detidas, segundo as autoridades.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump