Número de brasileiros que querem imigrar para os Estados Unidos dobrou em um ano

consulado-585

Os estrangeiros podem obter vistos EB-5, que é basicamente um status de morador, investindo US$ 500 mil

Casais preocupados com melhores oportunidades de educação para os filhos são o principal perfil dos brasileiros que estão querendo imigrar para os Estados Unidos utilizando um visto de residência permanente chamado EB-5.
O número de pessoas que fizeram o pedido desse visto no consulado americano no Brasil mais que dobrou de 2013 para 2014. No ano passado, foram feitas 47 solicitações, contra 19 no ano anterior.
Flávio Lanes é um desses brasileiros preocupados com o futuro dos filhos. Ele é radiologista e empresário, sua filha de 15 anos faz o ensino médio nos EUA (conhecido como high school) e o filho de 12 anos quer fazer o mesmo.
Ele conta que, há um ano, quando sua filha foi para fora, ele decidiu entrar com o pedido do EB-5. A ideia é dar aos filhos a oportunidade de crescimento acadêmico e profissional.
Quando eles terminarem os estudos, poderão escolher se querem voltar ao Brasil ou se querem continuar lá, de forma legal. Se tenho condição de oferecer isso a eles, por que não fazer?
Também preocupado com o futuro e a segurança do filho, o empresário Cristiano Garcia Ribeiro também está interessado no EB-5. Segundo ele, desde que o filho nasceu, ele está pensando em sair do Brasil.
As cidades brasileiras que possuem qualidade de vida não têm espaço para trabalho. Enquanto espero o resultado do pedido de imigração, já matriculei meu filho em uma escola bilíngue de tempo integral.
A quantidade de brasileiros seguindo esse caminho ainda é muito pequena em relação à China, por exemplo. No ano passado, 9.128 chineses fizeram o pedido do EB-5. Já em 2013, foram 6.895 pessoas daquele país tentando um visto de residência nos EUA.
Ainda assim, o ritmo de crescimento dos brasileiros em busca do visto despertou o interesse de escritórios especializados nesse tipo de processo de imigração. Segundo Lanes, o acompanhamento de profissionais é importante para entender a estrutura tributária dos EUA.
A cobrança de impostos lá é muito pior do que aqui no Brasil. Por isso, tem que planejar tudo o que deve ser feito e ter pessoas confiáveis para orientar durante o processo e para fazer certo pelo melhor caminho.

O visto  – O programa EB-5 existe desde 1990 e tem o objetivo de criar postos de trabalho nos EUA em áreas predeterminadas pelo governo daquele país. Os estrangeiros podem obter vistos EB-5, que é basicamente um status de morador, investindo US$ 500 mil (cerca de R$ 1,566 milhão a preço de hoje) em regiões de alto desemprego, num empreendimento comercial que gere pelo menos dez empregos ao longo de dois anos.
Desde sua criação, o programa já abriu 150 mil vagas de emprego nos Estados Unidos e forneceu aproximadamente 18 mil green cards (vistos de residência permanente) para estrangeiros.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump