Neymar foi caçado durante os 90 minutos da partida de estreia da Seleção

Tite fala em falta clara em Miranda, mas diz que Brasil não devia reclamar.

O gol de empate da Suíça foi um dos motivos de reclamação da seleção brasileira em relação à arbitragem. No entanto, Tite disse que sua equipe não deveria reclamar da falta não marcada sobre Miranda. “Gostaria de estar respondendo outra pergunta, que seja sobre performance.

Mas não vou fugir. Absolutamente não, não tem que pressionar a arbitragem. Tem todo um processo, uma sistemática, tem pessoas que avaliam. Não posso trazer uma equipe desequilibrada, que fica pensando na arbitragem”, comentou o técnico em coletiva à imprensa.

Embora não tenha certeza sobre o suposto pênalti em Gabriel Jesus no segundo tempo, que também motivou reclamações dos jogadores, o comandante brasileiro afirmou ter visto falta de Zuber sobre Miranda no lance do empate. “O lance do Miranda é muito claro, muito limpo. Não estou aqui justificando o resultado. É muito claro, não é pouco, é muito. Quanto ao segundo lance do pênalti, vamos colocar que é passível de interpretação.

O primeiro, não”, avaliou. “Aceito falar de todos os outros [erros de posicionamento], desse de hoje, não. Foi algo muito claro, não posso falar de algo assim. Se o cara pega e empurra meu jogador, não é posicionamento, é falta”, cravou. Tite deu a entender que não se preocupa com a fragilidade brasileira em bolas paradas.

“Tomamos seis gols em 22 jogos. A bola parada na Copa do Mundo beirou 45% dos gols. Desse gol eu não aceito a observação em função de posicionamento”, disse o técnico. Ao decorrer da entrevista coletiva, Tite revelou uma conversa que teve com Miranda após a partida. De acordo com o treinador, o zagueiro cogitou que teria sido melhor ter se jogado após o empurrão para caracterizar uma falta.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump