Nepal afasta possibilidade de encontrar mais sobreviventes após terremoto

sobrevivente-590Autoridades nepalesas consideraram ser impossível encontrar mais sobreviventes do terremoto que há uma semana abalou o país e provocou, pelo menos, 6.621 mortos.
“Já passou uma semana do desastre. Estamos fazendo o nosso melhor nas operações de resgate, mas agora penso que não há possibilidades de encontrar sobreviventes sob os escombros”, disse o porta-voz do Ministério do Interior, Laxmi Prasad Dhakal. O mesmo representante do governo nepalês atualizou também o número de feridos em consequência do sismo, que chega agora de 14.023 pessoas. O terremoto registrado no último sábado (25), o pior dos últimos 80 anos, deixou 2,8 milhões de nepaleses desabrigados, representando 10% da população de 28 milhões de habitantes, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).
A estimativa do organismo internacional é que sejam necessários US$ 415 milhões para ajuda de emergência ao país nos próximos dois meses. Já foram recebidos pouco mais de US$ 22 milhões. Uma semana após o terremoto, o Unicef, órgão das Nações Unidas, afirma que a saúde e o bem-estar das crianças afetadas pelo desastre estão em risco, uma vez que muitas estão desabrigadas, em estado de choque e sem acesso a cuidados básicos. Com a estação das monções chegando em algumas semanas, aumentam os riscos de disseminação de doenças como cólera e infecções diarreicas e de deslizamentos de terra e inundações.
“O terremoto causou uma destruição inimaginável”, disse Rownak Khan, representante adjunta do Unicef no Nepal. “Os hospitais estão superlotados, a água é escassa, corpos ainda estão sob os escombros e as pessoas seguem dormindo a céu aberto. Esta é uma condição perfeita para a disseminação de doenças”, explica.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump