Mulher ajuda imigrantes em rodovia no Texas e acaba detida

Polícia a prendeu por dar água e comida a jovens que tinham cruzado fronteira ilegalmente.

“Eu sinceramente não acho que fiz alguma coisa errada: parei para ajudar uns garotos”, disse Todd, 53, que é advogada da Prefeitura de Marfa, no Texas, e secretária de Justiça do Condado de Jeff Davis, um cargo eleito.

“Foi muito transformador para mim, para ser bem franca. Ter dedicado minha vida ao serviço público, e então ser detida e investigada como se fosse uma contrabandista de pessoas. Toda a coisa foi muito, muito surreal. Parecia ‘Além da Imaginação’.”

Agentes federais na fronteira em alguns casos trabalham em conexão com abrigos sem fins lucrativos e voluntários para coordenar a logística de moradia e transporte de migrantes em cidades de fronteira que recentemente foram libertos pela Patrulha de Fronteiras.

Mas com frequência os voluntários que ajudam os migrantes ilegais antes que entrem em custódia são tratados de modo muito diferente.
Para Todd, começou por volta das 22h de 27 de fevereiro, perto da comunidade de Marfa, no deserto. Todd estava ocupada naquela noite: tinha participado de uma reunião de planejamento e zoneamento na Prefeitura de Marfa, teve um jantar tarde no Hotel Saint George e estava voltando para casa na cidade próxima de Fort Davis. De repente, um rapaz de camisa branca saiu correndo de uma vala e acenou para ela. “Tenho dois filhos adolescentes”, disse Todd. “Um de 17 e outro de 15, e ele parecia do mesmo tamanho do meu mais moço, e eu literalmente pensei: ‘Meu Deus, ele parece esse Virei o carro e voltei, porque não posso deixar um menino como aquele na beira da estrada.”
Ele era um pouco mais velho, como ela soube depois, e com seus irmãos começaram a lhe contar o tinha acontecido.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump