Filha de goiana que morreu após o parto na Flórida segue internada

Avó está ansiosa para que a neta recebe alta: ‘Sementinha da minha filha’. Família suspeita que hospital foi negligente ao tentar parto normal, pois mulher estava com
pressão alta.

Filha da goiana Deborah Lethicya da Silva Barbosa, de 30 anos, que morreu após o parto, segue internada em um hospital da Flórida. Batizada de Valentina, ela está com nove dias de vida e ainda precisa de cuidados médicos. A família está ansiosa para que a recém-nascida receba alta. “Valentina está melhorando a cada dia e já está fora de perigo, mas só ficarei aliviada quando ela recebe alta. Deus deixou ela para nos confortar. É uma sementinha da minha filha”, disse a avó, a professora Shirlei Maria da Silva, de 48 anos.

Valentina nasceu de 27 semanas, no dia 17 de janeiro. Três dias depois, a mãe dela faleceu. Inicialmente, a recém-nascida ficou internada na incubadora, mas já passou para o berçário.
O hospital onde a menina está internada, o Bethesda Health, explicou que, de acordo com as leis de privacidade da HIPAA [Lei de Portabilidade e Responsabilidade do Seguro-saúde], não pode divulgar informações sobre a paciente.

Negligência a demora no parto – Segundo a professora, no dia 16 de janeiro, por volta das 10h, a filha foi ao hospital para uma consulta, quando constataram que a pressão dela estava alta e a internaram.

“Ela me ligou e disse: ‘Mãe não tem jeito, a minha pressão está oscilando muito, está em 13 e, do nada, vai para 16. O médico vai induzir meu parto’. Depois, começaram a dar medicação para ela, mas ela não estava sentindo dor nem tendo contrações”, contou a mãe.

Na tarde do dia seguinte, Deborah Lethicya ligou para a mãe contando que ia fazer o parto horas depois. “Ela disse que estava sentindo uma pressãozinha. Disse ‘que Deus a abençoe e guarde’. Foi a última vez que falei com minha filha. Eu estava na expectativa, mas ninguém me dava notícia, já fiquei aflita”, relatou Shirlei.

Amigas da administradora ligaram para a professora para contar sobre o nascimento de Valentina. Inicialmente, disseram que a goiana estava bem e aguardava um quarto. Porém, horas depois, contaram que Deborah Lethicya sofreu complicações no parto e estava sedada, respirando com a ajuda de aparelhos.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump