Entre plumas e paetês, lá se vão 114 mil reais

Por Adson Fernandes

Na primeira noite de Carnaval, como bom apreciador da folia pela TV, estava eu assistindo ao desfile das escolas de Samba do Rio de Janeiro e durante o desfile da Escola de Samba Grande Rio ouvi os comentaristas da Globo informarem que, somente as plumas de cada fantasia da ala das baianas da referida escola teve um custo de 114 mil reais.  Sinceramente, imaginei ter ouvido errado, mas não ouvi, pois minha esposa confirmou que ouviu o mesmo que eu. Aí pensei, talvez os comentaristas erraram no valor. Imediatamente iniciei uma pesquisa para checar a veracidade de tal informação. E constatei que a informação é verdadeira. Passei então a observar que vários amigos do facebook que se posicionam contrários à realização da Copa do Mundo no Brasil e “em favor da educação”, não se incomodam com o fato de que apenas um adereço de cada fantasia, de uma única ala de escolas de samba custe mais que o valor de uma casa popular. Com o detalhe de que as fantasias serão usadas por apenas aproximadamente uma hora, que é o tempo médio do desfile. Isso sem contar a tão comentada sustentabilidade que é inclusive o mote de um dos partidos de oposição, portanto seria mais sensato o uso de material reciclado. Efetuei a postagem sobre o fato na minha página do face, embora a maioria dos comentários ali tenham sido convergentes com minha posição, algumas pessoas tentaram justificar o fato alegando que as Escolas de Samba fazem importante trabalho social e também trabalham para arrecadar verbas para o maior espetáculo da terra. Ocorre que não é somente com dinheiro privado que se faz carnaval no Brasil. No país inteiro quase seis mil prefeituras e Estados destinam verbas para Blocos de rua e Escolas de Samba. Além evidentemente de toda estrutura física como os sambódromos, banheiros químicos, ambulâncias, palcos, etc., e a estrutura operacional, seguranças, médicos isso tudo a cada ano. Poderia eu citar fatores negativos da festa e até os problemas que vem após o carnaval e gerado pelo mesmo. Todavia embora eu não seja um folião de carteirinha, acredito ser o Carnaval uma importante festa e que os seus benefícios são maiores que os malefícios.  Minha postura aqui é mostrar que há sim um enorme exagero em insistir que a Copa do Mundo não é benéfica ao Brasil, sobretudo alertar que esse exagero tem o caráter meramente político. Basta observar os que são contrários a ela e que tentam justificar tal postura alegando serem a favor da educação. Uma dessas pessoas é o artilheiro da Copa de 94 aqui nos Estados, o político Romário, que tem constantemente batido na realização do evento, inclusive agredindo verbalmente seus ex-colegas de seleção Bebeto e Ronaldo. O ilustre Deputado recentemente foi pego no trânsito sob suspeita de embriaguês e se negou a fazer o teste do bafômetro. O Mais interessante é que na página oficial do Baixinho, ele postou diretamente do Camarote da Devassa (Cerveja) em meio às plumas e paetês do desfile das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, a seguinte mensagem:

“Esse é o nosso Carnaval. Se beber não dirija!!! @ Camarote Devassa 2014 – Sambódromo.”

No meu entendimento, o ilustre Deputado esportista, bem como os adversários da Copa do Mundo no Brasil que demonstram agora preocupação com a educação no nosso país, deveriam mostrar os possíveis projetos apresentados por eles e aprovados, em favor da educação pública e até mesmo em favor do esporte brasileiro.

Tenham todos uma ótimA SEMANA!

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump