Entidades lutam contra a violência doméstica

Heloisa

Heloisa Galvão, do Grupo Mulher Brasileira, entidade que recebe as denúncias e encaminha as pessoas para receber ajuda

Por: Fabiano Ferreira

Entidades de cidades da Grande Boston estão começando uma nova campanha para combater a violência doméstica entre a comunidade brasileira. Esta semana foi distribuído um flyer online com informações sobre o que é um bom relacionamento. Com o título “Amor é… Relacionamento Saudável”, o material tem como objetivo esclarecer e alertar homens e mulheres sobre o que é violência e como eliminar este problema das relações.
Participam da campanha entidades como o Consulado Geral do Brasil em Boston, Grupo Mulher Brasileira, Brace, Maps, Somerviva, New England Community Center, entre outras instituições que prestam serviços aos imigrantes que falam língua portuguesa.
Segundo os organizadores, os casais precisam entender que amor é afeto, carinho, confiança, comunicação, cumplicidade, honestidade, satisfação e respeito. Por outro lado, não podem aceitar relações em que haja posse, violência, obsessão, frustração, dor, dependência e egoísmo. Com base nisso, todo e qualquer tipo de violência deve ser denunciado para que orientações evitem tragédias ou vidas marcadas pela insatisfação e sofrimento.
Segundo Heloísa Galvão, diretora do Grupo Mulher Brasileira, infelizmente a violência doméstica é uma realidade na comunidade e somente com a conscientização dos direitos de cada um é que se pode resolver este problema. “Toda semana recebemos pelo menos uma reclamação de violência doméstica e nosso papel é encaminhar para as entidades e profissionais que possam oferecer orientações qualificadas”, explica.
Um dos maiores desafios deste tema é o silencio diante das agressões. Muitas mulheres, por exemplo, temem represálias do próprio companheiro por isso evitam as denúncias ou quando fazer as queixas acabam voltando atrás e retirando a reclamação.
As discussões em torno do assunto tiveram seu ponto alto no último mês de julho, quando o Brasil sediou a 1ª Conferência sobre Questões de Gênero na Imigração Brasileira. Na ocasião, a área de jurisdição do Consulado-Geral em Boston esteve representada por Margareth Shepard. A conclusão da conferência foi de que é preciso desenvolver ações de comunicação para divulgar informações, conscientizar, prevenir e apoiar pessoas que possam ser vitimadas pela violência doméstica, com o apoio dos órgãos de representação oficial do Brasil no exterior.
Esta semana, dando seqüência a esta proposta, o Consulado-Geral do Brasil em Boston anunciou seu apoio aos esforços de entidades e representantes da comunidade na conscientização, prevenção e combate à violência doméstica. A campanha ocorre no mês de outubro, pois nos Estados Unidos este é também o mês em que se realiza a Campanha Nacional de Conscientização contra a Violência Doméstica.
Segundo os apoiadores, embora os dados e estudos especializados evidenciem que as mulheres são as principais vítimas, a conferência destacou que homens também podem ser vitimados pela violência doméstica. “É fundamental contar com a participação e o engajamento de toda a comunidade nesse esforço, que deve ser em benefício de homens, mulheres e também das crianças, que podem sofrer gravemente as conseqüências de atos de violência verbal ou física”, diz o comunicado oficial distribuído pelo Consulado.

Saiba Mais:
617.864.7600

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump