Empregada acusada de envenenar patroa é presa

doida

Empregada contou ainda que esvaziou uma cápsula do remédio que Sheila toma diariamente, encheu-a com o chumbinho

Deuzamar de Jesus Lima, de 58 anos, foi presa na última sexta-feira por policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) no Aeroporto Internacional Tom Jobim, quando tentava embarcar para o Maranhão, sua terra Natal. Ela é acusada de envenenar a ex-prefeita de Nova Iguaçu, Sheila Gama, com chumbinho, para quem trabalhava como empregada doméstica. A vítima passou mal na última segunda-feira e desde então está internada na UTI do Hospital Pró-Cardíado, em Botafogo, na Zona Sul do Rio. A Justiça decretou a prisão preventiva de Deuzamar, por tentativa de homicídio, Deuzamar foi ouvida na 16ª DP na última quarta-feira. Segundo os agentes, ela confessou ter envenenado Sheila. Ela disse que não aceitava o modo como era tratada pela patroa. Segundo a empregada contou aos policiais, Sheila era muito exigente e vinha reclamando de seu trabalho. As duas teriam combinado que a demissão só ocorreria no fim do ano. Mas a empregada não teria aguentado os atritos frequentes e decidiu, então, matar a patroa.

No depoimento, a empregada contou ainda que, na quinta-feira, dia 6, durante a noite, esvaziou uma cápsula do remédio que Sheila toma diariamente, encheu-a com o chumbinho e entregou-a para a patroa tomar.

Ex-prefeita permanece  na UTI – O Hospital Pró-Cardíaco divulgou um novo boletim sobre o estado de saúde de Sheila Gama, na sexta-feira. Segundo o informe, ex-prefeita “permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), apresentando boa evolução clínica. Apesar de estável, seu quadro de saúde inspira cuidados”.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump