Cruzeiro vence o Santos e recupera liderança do Brasileirão

CAMPEONATO BRASILEIRO - Cruzeiro x SantosForam menos de 24 horas de liderança do Inter no Campeonato Brasileiro. No Mineirão, o Cruzeiro não tomou conhecimento do Santos de Robinho, venceu por 3 a 0, com gols de Marcelo Moreno, Ricardo Goulart e Julio Baptista, e reassumiu a ponta da tabela.

Com o triunfo deste domingo, o time mineiro saltou para os 33 pontos, abrindo dois de vantagem para o Inter. O Peixe, por sua vez, chegou à terceira derrota consecutiva no Brasileirão – Inter, Corinthians e Cruzeiro –, estacionou nos 20 pontos e caiu momentaneamente para a décima posição.

Santos e Cruzeiro voltam a campo pela 16ª rodada do Brasileirão neste meio de semana. O Peixe recebe o Atlético-PR na Vila Belmiro, quarta-feira, às 19h30min. O líder joga novamente em casa, na quinta-feira, às 20h30min, contra o Grêmio.

O JOGO – “Mordidos” com a temporária vice-liderança, os jogadores do Cruzeiro partiram para cima do Santos desde os primeiros minutos da partida. O forte quarteto ofensivo composto por Ricardo Goulart, Willian, Everton Riveiro e Marcelo Moreno não deu sossego para a dupla de zaga composta pelo jovem Bruno Uvini e o veterano Edu Dracena.

Logo no início, Marcelo Moreno teve boa chance pela direita, mas, após chute cruzado, Aranha fez boa defesa. Em seguida, Everton Ribeiro balançou as redes, mas o árbitro viu toque intencional de mão e invalidou a jogada. Ainda assim, o gol celeste viria a sair no primeiro tempo. Everton Ribeiro cruzou, Marcelo Moreno desviou de cabeça e Ricardo Goulart, impedido, tentou, em vão, desviar. Aranha se atrapalhou e a bola entrou, aos 24 minutos.

O Santos até cresceu no jogo, com boas jogadas armadas por Robinho. Leandro Damião e Thiago Ribeiro tiveram grandes chances, frente a frente com o goleiro Fábio. Ambos chutaram para fora.

No segundo tempo, a saída de Damião para a entrada de Rildo serviu apenas para isolar Robinho como centroavante e matar qualquer esperança de criatividade do ataque alvinegro. O castigo não demorou muito para sair. Quase nada, na verdade.

Aos dois minutos da etapa final, Willian acertou grande passe para Ricardo Goulart. O artilheiro chutou, contou com a imobilidade de Aranha e se tornou ainda mais artilheiro: segundo gol do Cruzeiro na tarde e nono do camisa 28 no Brasileirão.

A cereja do bolo celeste saiu já no apagar das luzes. Aos 43 minutos, Everton Ribeiro puxou fatal contra-ataque e deixou Julio Baptista na cara de Aranha. Aí não teve jeito. Mesmo sem falhar, o goleiro santista foi buscar, pela terceira vez no dia, a bola no fundo das redes do Mineirão.

 

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump