Consulado do Brasil em Boston realiza a primeira exposição de arte Brasileira

Margarette Mattos

Margarette Mattos faz exposição de seus trabalhos no Consulado do Brasil em Boston com arte sobre tela utilizando minério de ferro, terras e pigmentos. 

 A artista plástica Margarette Mattos foi convidada pelo Consulado Brasileiro em Boston para expor suas obras. A exposição é uma iniciativa do Consulado Brasileiro em divulgar a arte dos artistas Brasileiros em Massachusetts. Margarette Mattos irá realizar a exposição intitulada “Terras e Minerais do Brasil”.

O consulado irá realizar uma recepção de abertura que acontecerá no dia 17 de Junho de 2016 ás 18:30. Na mesma noite a artista irá fazer a entrega do quadro intitulado “Hymno”, doado  ao Consulado, quadro esse que a artista fez em homenagem aos imigrantes Brasileiros. A noite de abertura contará com a apresentação dos cantores Anna Borges e Bill Ward que irão apresentar seu reportório de samba e bossa nova. A exposição é gratuita e ficará aberta ao público de 20 de Junho a 19 de Agosto, de Segunda a Sexta das 09h às 16h.

Sobre a artista – Margarette Mattos é um artista Brasileira de arte expressionista abstrata que explora cores e texturas através do uso de uma técnica mista, onde a artista mistura minério de ferro a tintas e pimentos. Foram muitos anos de pesquisa para desenvolver esta técnina a qual ela imprime um efeito único e exclusivo em seus trabalhos.

Margarette é Capixaba mas atualmente reside em Cambridge, Massachusetts e já expôs seus trabalhos nos Estados Unidos, Brasil e Europa. Mais recentemente, exemplos de seu trabalho foram expostos nas galerias Jo Slavieiro & Guedes no Brazil, Pleiades Gallery em New York City e Judi Rotenberg Gallery em Boston. Recentemente, Margarette ganhou o premio Brazilian International Press Awards 2016 na categoria Artes Visuais – Mix Midia. Margarette faz parte do seleto grupo de artistas da Cambridge Art Association. A artista possue quadros em acervos públicos e privados.

  “A fascinação pelas cores e texturas do minério de ferro bruto extraído das áreas da cidade de Itabira, Minas Gerais e da Serra dos Carajás, Pará são a inspiração para o meu trabalho. Ao combinar o minério com tinta acrílica eu produzo sobre a tela imagens abstratas e básicas, tais como círculos e retângulos.

Em minhas pinturas eu também utilizo pigmentos de óxido de ferro com uma combinação de vernizes, ceras, terras, ouro, cobre, resinas acrílicas e vinílicas. A sobreposição e oposição destes materiais sobre a superfície da tela criam texturas e tons brilhantes que destacam a opacidade e o aveludado deles. Criando assim formas abstratas e básicas, tais como círculos e retângulos. “

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump