Brasileira é resgatada após passar dois meses sendo estuprada e mantida em cárcere privado

Vítima de 18 anos era mantida em cárcere na cidade de Georgetown, capital da Guiana.

Uma brasileira de 18 anos foi resgatada nessa segunda-feira (27) depois de ser mantida por cerca de dois meses em cárcere privado por um guianese na cidade de Georgetown, capital da Guiana, a 677 Km da capital de Roraima, Boa Vista.

À Polícia Federal, a vítima relatou que sofria violência física, psicológica e que era estuprada pelo homem.

O Ministério da Proteção Social guianês recebeu a denúncia de que uma brasileira estaria sendo mantida em cárcere e acionou a representação da Polícia Federal brasileira em Georgetown.

A PF acompanhou o procedimento e prestou apoio à vítima. A jovem chegou ao Brasil nesta sexta-feira (31) pela fronteira terrestre no município de Bonfim, no Norte do estado.

Segundo a PF, agentes brasileiros acompanharam a operação das autoridades locais e resgataram a jovem. O suspeito guianês, que não teve a identidade informada, foi preso, conforme a legislação da Guiana. A jovem disse aos policiais ter conhecido o suspeito através de uma amiga e que foi convencida por ele a ir para o país vizinho.

No Brasil, ela foi levada para a própria residência em Boa Vista. A Polícia Federal deve investigar caso. Caso como este estão crecendo no Brasil e a PF investica quatrilhas de prostituição que atuam no Brasil.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump