BR Day 2015 levanta nação brasileira nos Estados Unidos

Público2

Brasileiros lotaram a Sexta Avenida e fizeram a festa em evento tradicional promovido pela Globo Internacional / Foto Fabiano Ferreira

Fabiano Ferreira

Nova Iorque, Sexta Avenida, domingo, 6 de setembro de 2015. Aos poucos, o verde e amarelo foi tomando conta das ruas ao redor, nas roupas e nos corações de homens e mulheres dos quatro cantos do Brasil, que todos os anos se juntam para maior festa brasileira fora do País. Mais uma vez, o Brazilian Day, que chegou a sua 31ª edição, reuniu cerca de 1,5 milhão de pessoas no centro de uma das cidades mais cobiçadas no mundo.

Promovido pela Globo Internacional, o BR Day New York 2015 trouxe para a comunidade brasileira que vive e trabalha nos Estados Unidos quatro shows de peso do mundo artístico. Subiram ao palco Paula Fernandes, com seu sertanejo romântico; Fábio Jr, com trilhas na ponta da língua do público; o batuque inconfundível do Olodum e a energia contagiante de Durval Lelis.
O show começou por volta das 13 horas, com o som dançante do DJ Boris. A apresentação ficou por conta do ator Bruno Gagliasso, que animou o público e incentivou a participação nas redes sociais.

Uma das mudanças do evento este ano foi a adoção de uma única banda para todos os artistas, a Pretinho da Serrinha, responsável pelos arranjos. A alteração agilizou os shows, pois não foi preciso fazer troca de equipamentos. Diferentemente de 2014, quando a chuva quase ameaçou o término antecipado do show de Ivete Sangalo, dessa vez o calor e o sol ajudaram a compor o típico clima brasileiro.
Os shows foram transmitidos ao vivo pelo canal Multishow, do sistema Globosat, e pelo portal Gshow.com. Durante os intervalos, as famosas selfies feitas pelo público eram exibidas no telão ao fundo do palco, provocando ainda mais interação.

Momento polêmico – Um dos momentos do BR Day 2015 que mexeu com o público presente e depois movimentou as redes sociais foi a crítica que o cantor Fábio Jr fez ao governo da Presidenta Dilma Roussef. Com a bandeira brasileira enrolada ao corpo ele criticou Dilma, Lula e o ex-ministro José Dirceu. Mencionou desordem e roubalheira e ofereceu o microfone ao público, que ofendeu a presidenta.
Até o fechamento desta edição, um dos primeiros vídeos postados no Youtube com o trecho da crítica teve cerca de 13 mil visualizações, fora os compartilhamentos via demais redes sociais. Em sua última aparição no palco, o ator Bruno Gagliasso também entrou com uma bandeira nos Brasil nos braços e finalizou agradecendo ao público, aos parceiros, aos expectadores e internautas, fechando com a frase: “Brasil, eu ainda acredito!”.
Público aprova – Durante o evento, o jornal A Semana entrevistou alguns brasileiros para saber opiniões sobre a edição 2015 do BR Day.
A mineira Tania Louro, de Salem (MA), que participou do BR Day pelo segundo ano consecutivo, diz que gostou bastante do evento, mas achou que a escolha de Paula Fernandes não combinou para este tipo de apresentação. “Acho que ela não representa a alegria do povo brasileiro. Já o Olodum, além de animar a todos, é fruto de um projeto que dá oportunidade para muitas pessoas”, disse.
Quem também aproveitou foi a paulista Rose Silva, que mora em Waltham (MA). Foi sua primeira participação no Brazilian Day. “Achei muito bem organizado e vi que além de brasileiros havia muitos americanos prestigiando. Gostei também dos artistas escolhidos, pois atendeu a vários gostos musicais”, disse.
Para Wendel Ferrari Kuat, que mora em Cambridge (MA), os shows foram emocionantes. “O evento trouxe para cada um a sensação de estar vivendo um Brasil em outro lugar recheado de saudade e calor brasileiro”, considerou.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump