Airbus A320 cai no sul dos Alpes franceses com 148 pessoas

germanwings-2

6.194 aeronaves desta família (A318, A319, A320, A321) estão em operação em todo os mundo

Um Airbus 320 da empresa alemã Germanwings, subsidiária da gigante da aviação Lufthansa, caiu ontem no sul dos Alpes franceses. O governo francês descarta que haja sobreviventes. Segundo uma autoridade local, a queda desintegrou a aeronave.

De acordo com o governo, os destroços da aeronave foram encontrados por um helicóptero de resgate em uma área de difícil acesso, a 2.000 metros de altitude, na região de Digne-les-Bains. De acordo com o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, uma das caixa-pretas foi localizada no local do acidente.

O avião fazia a rota de Barcelona, na Espanha, para Düsseldorf, na Alemanha. Ao todo, 144 passageiros estavam a bordo, além de seis tripulantes. A Germanwings é uma companhia aérea de baixo custo de propriedade da Lufthansa.

O voo 4U 9525 partiu de Barcelona às 10h01 (6h01, horário de Brasília) e deveria pousar às 11h37, mas sumiu dos radares às 10h53 (6h53 em Brasília).

O Airbus A320 começou a cair um minutos depois de ter alcançado 38.000 pés, sua altitude de cruzeiro, e continuou em uma queda brusca por oito minutos, informou Thomas Winkelman, da companhia aérea.

Diferentemente do que havia sido anunciado pelas autoridades, os pilotos da aeronave não transmitiram um alerta de emergência antes da queda.

As autoridades francesas, incluindo o presidente François Hollande, declararam não esperar sobreviventes no acidente. “As condições do acidente (…) nos fazem pensar que não há sobreviventes”, afirmou Hollande em um vídeo. Entre os mortos há 67 alemães.

Ao canal Europe 1, o secretário de Estado de transportes Alain Vidalies disse que um helicóptero sobrevoou a área e verificou a presença da fuselagem da aeronave com “alguns corpos” em seu entorno.

OUTROS ACIDENTES

Esta é a primeira queda de um avião de uma companhia aérea na França em 15 anos. Em julho de 2000, um Concorde caiu em Gonesse, na região de Paris.

Segundo o jornal francês “Le Monde”, a queda do voo 4U 9525 é a mais mortífera em território francês desde 1981, quando 180 pessoas morreram em um acidente com um DC-9-81 no monte San Pietro, próximo a Ajaccio, na Córsega.

VISITA OFICIAL

O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, que é natural de Barcelona, recebeu a notícia da queda do avião enquanto aguardava a chegada do rei da Espanha, Felipe, que iniciou nesta terça visita de Estado de três dias à França.

Notícias Relacionadas

Faça Um Comentário

O seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

A Semana » Developed by Truejump